Livro da Felicidade

(Matali’ al-sa’adet) Bibliothèque nationale de France




Cota: Suppl. turc 242
Data: 1582
Tamanho: 310 x 210 mm
286 páginas e 71 miniaturas de página inteira ricamente ornamentadascom ouro
Encadernação turca em pele vermelha decorada com ouro
Volume de estudos a cores (448 pp.) por Miguel Ángel de Bunes Ibarra e Evrim Türkçelik (CSIC), Günsel Renda (Koç University) e Stefano Carboni (The Metropolitan Museum of Art)
«Primeira edição, única e irrepetível, limitada a 987 exemplares, numerados e autenticados com um certificado notarial»
ISBN: 978-84-96400-35-1

Livro da Felicidade (Matali’ al-sa’adet) Bibliothèque nationale de France (Matali’ al-sa’adet) Bibliothèque nationale de France

Cota: Suppl. turc 242
Data: 1582
Tamanho: 310 x 210 mm
286 páginas e 71 miniaturas de página inteira ricamente ornamentadascom ouro
Encadernação turca em pele vermelha decorada com ouro
Volume de estudos a cores (448 pp.) por Miguel Ángel de Bunes Ibarra e Evrim Türkçelik (CSIC), Günsel Renda (Koç University) e Stefano Carboni (The Metropolitan Museum of Art)
«Primeira edição, única e irrepetível, limitada a 987 exemplares, numerados e autenticados com um certificado notarial»
ISBN: 978-84-96400-35-1





Livro de estudo

Livro da Felicidade (Matali’ al-sa’adet) Bibliothèque nationale de France


Contents:

From the editor to the reader

The Ottoman empire of Murad III: the consolidation of the sultanate of women
Miguel Ángel de Bunes Ibarra and Evrim Türkçelik (CSIC)

Ottoman painting in the sixteenth century
Günsel Renda (Adjunct Professor in the History department at Koç University)

Description of the miniatures
Stefano Carboni (The Metropolitan Museum of Art)

The ascensions of felicity and the fountains of nobility. Translation of the Ottoman text
Yorgos Dedes (Senior Lecturer in Turkish, Department of the Languages and Cultures of the Near and Middle East (SOAS, London))

Glossary and bibliography

ISBN: 978-84-96400-36-8






Descrição

Livro da Felicidade (Matali’ al-sa’adet) Bibliothèque nationale de France


Na segunda metade do século XVI o império Otomano era o mais extenso e poderoso: os seus domínios estendiam-se desde Budapeste até Bagdade, desde Omã e Tunis até Meca e Medina, perto do Mar Vermelho; e incluía cidades da importância de Damasco, Alexandria ou Cairo. Os turcos estavam às portas de Viena e controlavam a Rota da Seda, o Mar Negro e a metade oriental do Mediterrâneo. O sultão, com a sua corte e o seu harém, governava o império a partir de Constantinopla, onde arquitectos, pintores, calígrafos, ourives, ceramistas, poetas, etc., trabalhavam ao seu serviço. Sultões como Solimão I o Magnífico ou o seu neto Murad III, cultos e sibaritas, transformaram-se em grandes mecenas da arte e responsáveis pelo espectacular desenvolvimento das oficinas de Serrallo, que criaram uma arte otomana original que se libertou da influência persa, até então presente no século XV.

O século XVI e inícios do XVII representam para a pintura turca otomana o período mais fecundo e a época de Murad III (1574-1595) foi especialmente fértil em belas obras, como por exemplo este Matali’ al-sa’det de Mohamed ibn Emir Hasan al-Su’udi.

Traduzido de um original escrito em árabe por ordem do próprio sultão (cujo retrato aparece em f. 8v), este Livro da Felicidade contém a descrição dos doze signos do Zodíaco, acompanhada de esplêndidas miniaturas; uma série de pinturas que representam diferentes situações do ser humano segundo a influência dos planetas; mapas astrológicos e astronómicos e um enigmático tratado de adivinhação.

O mundo oriental descortina-se perante os nossos olhos em cada miniatura: personagens misteriosas em poses estranhas, vestes exóticas de cores vistosas, luxuosas mansões e palácios sumptuosos, mesquitas com minaretes de onde os ‘muecines’ chamam os fiéis para as orações… Cavaleiros de porte elegante passam sobre os seus estilizados cavalos ajaezados com ricos adornos. Uma multidão de animais exóticos povoa as páginas deste manuscrito: pavões exuberantes, serpentes marinhas extraordinárias, peixes gigantes, águias e outras aves de rapina, bem como andorinhas, garças e outras aves, cujo desenho estilizado e elegante revela uma notável influência da pintura japonesa. Foi também dedicada uma secção completa aos monstros do imaginário medieval turco, povoado por demónios ameaçadores e feras fantásticas.

Todas as pinturas parecem ter sido realizadas na mesma oficina, sob a direcção do célebre mestre Ustad ‘Osman, sem dúvida o autor da série inicial de pinturas dedicadas aos signos do Zodíaco. ‘Osman’ activo entre cerca de 1559 e 1596, dirigiu os artistas da oficina de Serrallo desde 1570 e definiu um estilo que foi seguido por outros pintores da corte, caracterizado pela precisão nos retratos e um tratamento soberbo da ilustração.

O sultão Murad III estava completamente absorvido pela intensa vida política, cultural e sentimental do harém. Teve 103 filhos, dos quais apenas 47 sobreviveram. No entanto, Murad III, cuja admiração pelos manuscritos iluminados ultrapassava a de qualquer outro sultão, encomendou este tratado da felicidade especialmente para a sua filha Fátima.

Trazido do Cairo para Paris por Gaspard Monge, reputado geómetra e conde de Péluse, foi depositado na biblioteca em nome de Napoleão Bonaparte.



Avaliações de clientes
Livro da Felicidade
(Matali’ al-sa’adet) Bibliothèque nationale de France





“We got a lovely surprise this afternoon. The Book of Felicity is here. Everyone thinks it’s astonishingly beautiful. We love it. Thanks!”

Jeannine G. – Canada



“Cher Monsieur, j’ai bien reçu ce matin votre envoi. Le “Livre” est superbe, sa présentation également. Le livre de commentaires en anglais, constitue à lui tout seul un très bel ouvrage, d’impression parfaite, et les reproductions en couleurs sont également très soignées. Tout ceci pour vous dire qu’en tant que bibliophile, je suis ravi de mon acquisition.
Une mention complémentaire pour la qualité de l’emballage, le colis semblait sortir de chez Moleiro... ( J’ai été parfois déçu d’envoi venant de l’étranger et même de France).
Vous avez bien éveillé mon attention pour vos publications...
Félicitations, et bien cordialement.”

Michel R. B.




We use private and third party cookies to improve our services by analyzing your browsing habits. If you continue to browse, we consider that you accept its use. Learn more x