Theriaka e Alexipharmaka, de Nicandro

Bibliothèque nationale de France, Paris




Cota: Supplément grec 247
Data: Século X
Tamanho: 125 x 160 mm
96 páginas, 41 iluminuras
Encadernação em pele castanha mármore com lombada vermelha
Estojo em pele
Volume de estudos (372 pp.) por Jean Pierre Angremy (Académie Française, Chairman of the Bibliothèque nationale de France), Alain Touwaide (Institute for the Preservation of Medical Traditions and Smithsonian Institution), Christian Förstel (Bibliothèque nationale de France) e Grégoire Aslanoff (Université de Paris I - Panthéon - Sorbonne)
«Primeira edição, única e irrepetível, limitada a 987 exemplares, numerados e autenticados com um certificado notarial»
ISBN: 978-84-88526-30-4


Cota: Supplément grec 247
Data: Século X
Tamanho: 125 x 160 mm
96 páginas, 41 iluminuras
Encadernação em pele castanha mármore com lombada vermelha
Estojo em pele
Volume de estudos (372 pp.) por Jean Pierre Angremy (Académie Française, Chairman of the Bibliothèque nationale de France), Alain Touwaide (Institute for the Preservation of Medical Traditions and Smithsonian Institution), Christian Förstel (Bibliothèque nationale de France) e Grégoire Aslanoff (Université de Paris I - Panthéon - Sorbonne)
«Primeira edição, única e irrepetível, limitada a 987 exemplares, numerados e autenticados com um certificado notarial»
ISBN: 978-84-88526-30-4





Livro de estudo

Theriaka e Alexipharmaka, de Nicandro Bibliothèque nationale de France, Paris


Formato: 220 x 300mm
Páginas: 375
Ilustrações: 65
Língua: espanhol
ISBN: 978-84-88526-29-8

Contenido:

Del editor al lector

Prefacio
Jean Pierre Angremy (Académie Française, Presidente de la Bibliothèque nationale de France)

Introducción
Alain Touwaide (Consejo Superior de Investigaciones Científicas)

Nicandro y su obra
Alain Touwaide

Estudio codicológico
Christian Förstel (Bibliothèque nationale de France)

La ilustración del Supplément Grec 247
Grégoire Aslanoff (Université de Paris I - Panthéon - Sorbonne)

Los poemas de Nicandro y el Parisinus en las ciencias médicas de Bizancio
Alain Touwaide

Traducción de los Theriaka y Alexipharmaka
Alain Touwaide

Notas de edición y de filología
Alain Touwaide






Descrição

Theriaka e Alexipharmaka, de Nicandro Bibliothèque nationale de France, Paris


Médico, poeta e gramático, Nicandro de Colofón viveu no século II antes da nossa era, na corte de Atala III, rei de Pérgamo. A sua Theriaka versa sobre as mordeduras dos animais selvagens, serpentes e insectos venenosos e a sua Alexipharmaka, sobre outros venenos de origem vegetal e mineral, bem como as precauções que devem ser tomadas e os remédios próprios para a sua cura. As suas fórmulas mágicas que compreendem 50 a 60 substâncias foram aumentadas por Mitrídates, sobretudo com ópio e ervas aromáticas, por Críton, o médico Troiano e muito especialmente por Andrómaco, o médico de Nero.

As obras que se conservam no manuscrito parisiense são dois poemas que pertencem ao género chamado didáctico, caracterizado pela apresentação de um conteúdo científico tornado mais acessível (e em qualquer caso mais facilmente memorizável) pela sua versificação. Os Theriaka são o conjunto de dados que convém conhecer para enfrentar os envenenamentos das serpentes, escorpiões e demais animais, marinhos, aéreos ou terrestres, capazes de inocular um veneno por mordedura ou por picadura. Estes dados podem dividir-se em três categorias fundamentais: a descrição física e a etologia dos animais venenosos, os sintomas das suas mordeduras e picaduras e, finalmente, os tratamentos para os envenenamentos.

Os Alexipharmaka, por seu lado, são constituídos por 630 versos que tratam dos venenos absorvidos por via oral (e já não por via intra cutânea como com os Theriaka). Estes venenos, em número de vinte e oito, são de toda a natureza, vegetais, animais e minerais. O seu estudo baseia-se na especificidade das acções tóxicas e, portanto, das terapias. Os Alexipharmaka estão bem estruturados, com uma sistemática divisão tripartida da parte consagrada a cada um dos venenos: descrição física da solução na qual o veneno se mistura, quadro clínico dos sintomas que se seguem ao envenenamento e enumeração das terapias específicas.

"As miniaturas contribuíram amplamente para a notoriedade deste manuscrito. Não só é o único exemplar ilustrado da obra de Nicandro que chegou até nós, mas também que as elegantes figuras humanas que acompanham as imagens zoológicas e botânicas conferem ao pequeno volume o seu encanto específico e a sua originalidade. Dos quarenta e oito fólios que compõem o códice, quarenta incluem miniaturas que ilustram os tratados consagrados aos venenos, bem como aos seus antídotos. De acordo com os usos antigos, as imagens sem limitador nem bordo ornamental interrompem os textos. Seguem com bastante fidelidade a estrutura geral do poema, onde se misturam descrições de animais, receitas de antídotos à base de plantas ou minerais e digressões que evocam relatos mitológicos."

Grégoire Aslanoff
Autor do estudo iconográfico.



We use private and third party cookies to improve our services by analyzing your browsing habits. If you continue to browse, we consider that you accept its use. Learn more x