Martirológio de Usuardo

Museu Diocesà, Girona.




Data: c 1400
Formato: 463 x 330 mm
252 páginas, 705 miniaturas iluminadas com ouro
Encadernação em pele granate gravada à ouro
Volume de estudos a cores (410 pp.) por Mª Rosa Ferrer (Museo Diocesano de Girona), Mª Josefa Arnall (†) (Universidad de Barcelona), Gabriel Roura (†) (Archivo Capitular de Girona), Milada Studnicková (Akademie ved Ceské republiky Ústav Dejin Umení) e Joaquín Yarza Luaces (Universidad Autónoma de Barcelona)
«Primeira edição, única e irrepetível, limitada a 987 exemplares, numerados e autenticados com um certificado notarial»
ISBN: 978-84-88526-36-6


Data: c 1400
Formato: 463 x 330 mm
252 páginas, 705 miniaturas iluminadas com ouro
Encadernação em pele granate gravada à ouro
Volume de estudos a cores (410 pp.) por Mª Rosa Ferrer (Museo Diocesano de Girona), Mª Josefa Arnall (†) (Universidad de Barcelona), Gabriel Roura (†) (Archivo Capitular de Girona), Milada Studnicková (Akademie ved Ceské republiky Ústav Dejin Umení) e Joaquín Yarza Luaces (Universidad Autónoma de Barcelona)
«Primeira edição, única e irrepetível, limitada a 987 exemplares, numerados e autenticados com um certificado notarial»
ISBN: 978-84-88526-36-6


Iluminuras
Martirológio de Usuardo
Museu Diocesà, Girona.




Livro de estudo

Martirológio de Usuardo Museu Diocesà, Girona.


Formato: 267 x 377 mm
Páginas: 410
Ilustrações: 170
Língua: espanhol
ISBN: 978-84-88526-35-9

CONTEÚDO:

Del editor al lector

Prefacio
Jaume Camprodon (†) (Obispo de Girona)

El Martirologioy el Museo Diocesano de Girona
Mª Rosa Ferrer (Museo Diocesano de Girona)

Estudio codicológico
Mª Josefa Arnall (†) (Universidad de Barcelona)

Estudio pelaográfico
Gabriel Roura (†) (Archivo Capitular de Girona)

Las iluminaciones del Martirologio de Usuardo
Milada Studnicková (Akademie ved Ceské republiky Ústav Dejin Umení)

Esbozo del análisis iconográfico en el Martirologio de Usuardo
Joaquín Yarza Luaces (Catedrático emérito de Historia del Arte en la Universidad Autónoma de Barcelona).

Transcripción
Gabriel Roura (†)

Traducción
Cristina Gómez i Morell






Descrição

Martirológio de Usuardo Museu Diocesà, Girona.


Antes de chegar à cidade de Girona, o Martirológio de Usuardo percorreu uma larga trajectória. O seu lugar de origem situa-se em Praga, na corte do Rei da Boémia e Imperador Wenceslao IV. Actualmente faz mais de três séculos que está na Catalunha, mas segundo as notícias que temos, de Praga passou para a Áustria, Hungria e Morávia. Depois chegou à Roma e mais tarde à Nápoles. Nesta altura esteve custodiado por pouco tempo em Estocolmo e Madrid, antes da sua chegada a Poblet em 1673. Por avatares do destino, foi transladado a Girona, onde num primeiro momento ficou depositado no mosteiro de Cadins e posteriormente no Museu Diocesano de Girona, onde repousa finalmente.

O Martirológio copia a redacção que Usuardo finalizou em 860 e foi retocado somente em partes para incluir santos posteriores. De Usuardo sabemos que entre 841 e 847 era monge em Saint-Germain-des-Prés, em Paris. A sua viagem pela Espanha em 858 foi decisiva na inclusão de santos hispanos no Martirológio, no qual estava então a trabalhar.

Este manuscrito ocupa um lugar chave na história da pintura centro-europeia. As relações que ligam as suas iluminações com a actividade dos centros artísticos europeus mais importantes, durante os séculos XIV e XV, permitem situar este monumento no círculo de arte cortesã internacional. Do mesmo modo, o Martirológio de Usuardo situa-se dentro da tradição local boémia da iluminação de livros e constitui um ponto culminante na sua larga evolução.

Todos os investigadores que se ocuparam do Martirológio interessaram-se pela solução relativamente descomunal do emprazamento das diferentes cenas nas páginas do manuscrito. Com excepção das folhas 12r e 13v, as imagens dos santos, que em sua maioria relatam as cenas do seu martírio ou o acto de enterrar as suas relíquias, estão compostas em medalhões situados na margem lateral e inferior das páginas. Os medalhões estão entrelaçados por uma esplêndida ornamentação vegetal, que é um exemplo de naturalismo, luxuosidade e perfeição do desenho.

Considerada unanimemente a obra mais luxuosa do Gótico Internacional.



We use private and third party cookies to improve our services by analyzing your browsing habits. If you continue to browse, we consider that you accept its use. Learn more x