Grandes Horas de Ana da Bretanha

Grandes Horas de Ana da Bretanha Lamentação sobre Cristo morto, f. 2v

Voltar

Lamentação sobre Cristo morto, f. 2v

Os olhos da Virgem aparecem avermelhados pelo pranto e pela dor perante a morte de seu Filho. Veste como era habitual nos finais da Idade Média: túnica púrpura e manto azul. Assim a representou sempre o mestre Bourdichon nas Grandes Horas de Ana de Bretanha, apesar do artista ter a subtileza de variar ligeiramente a idade de Maria nas diferentes pinturas. Nas cenas da Anunciação e da Visitação, Maria aparece quase como uma jovem noviça, enquanto que na cena da Natividade pode-se apreciar uma ligeira mudança no seu rosto, que ficará mais evidente na Crucificação e nesta dramática imagem da lamentação sobre o corpo de Cristo.
São João, à esquerda, tenta envolver Cristo no sudário, enquanto que Maria Madalena, à direita, abre o pote de unguentos. Atrás, santas mulheres os acompanham e, ao fundo à direita, José de Arimateia segura o cálice onde recolheu o sangue divino, o Santo Graal das narrações do tempo do rei Artur. No primeiro plano, três cravos e a coroa de espinhos; no fundo, o madeiro da cruz flanqueado por duas escadas.
O conjunto da composição tem as suas raízes na piedade meditativa e na liturgia.
 
 

We use private and third party cookies to improve our services by analyzing your browsing habits. If you continue to browse, we consider that you accept its use. Learn more x