Grandes Horas de Ana da Bretanha

Grandes Horas de Ana da Bretanha A visão de Santo Huberto, f. 191v

Voltar

A visão de Santo Huberto, f. 191v

As Grandes Horas de Ana de Bretanha desvelam-nos o padroeiro dos caçadores num momento em que uma visão o “cura” da sua paixão profana e o faz decidir entregar-se de corpo e alma ao serviço de Deus. Huberto dedicava todo o seu tempo às festas e desportos e tinha abandonado os deveres religiosos. Numa Sexta-feira Santa saiu para caçar, mas de repente, o veado que perseguia deteve-se e entre os seus chifres apareceu uma Cruz luminosa que assustou o futuro santo. Um anjo descia do céu para lhe entregar uma estola, ornamento sacerdotal que simbolizava a sua nova vocação.
Na cena pintada por Jean Bourdichon, o futuro bispo de Liége veste um elegante traje de caça pertencente à época de Luís XII. Bourdichon representou com grande precisão os cães que participavam nas caçadas; ao fundo, o seu companheiro, a cavalo, como testemunha do milagre, observa a cena.

We use private and third party cookies to improve our services by analyzing your browsing habits. If you continue to browse, we consider that you accept its use. Learn more x