Livro de Horas de Henrique IV de França

Livro de Horas de Henrique IV de França Santa Maria do Egito levando três bolos e sem outra roupa que o seu cabelo longo e frondoso, f. 88v

Voltar

Santa Maria do Egito levando três bolos e sem outra roupa que o seu cabelo longo e frondoso, f. 88v

Dentre os sufrágios dos santos dedicados às mulheres, Santa Maria Egipcíaca aparece diante de uma pequena construção tardogótica – possivelmente, a ermida onde vivia – inserida numa paisagem, como referência ao afastamento que levou a cabo durante a sua expiação. A Santa aparece desnuda, praticamente coberta pelos seus longos cabelos loiros, a levar três pães entre as suas mãos. A lenda, atribuída ao bispo de Jerusalém Sofrónio e divulgada na Idade Média por Hildeberto de Mans e Jacopo da Varazze, conta que ela foi uma cortesã alexandrina que, após dezassete anos de vida dissoluta, arrependeu-se e retirou-se para o deserto da Transjordânia para fazer penitência. Um desconhecido deu-lhe três denários com os quais comprou três pães que a alimentaram durante sessenta anos. Ao fim dos anos, após se desfazer das suas vestes, os seus cabelos chegaram a cobrir-lhe o corpo, adquirindo, como mostra a imagem, o aspeto iconográfico de mulher selvagem. No texto é invocada para interceder pelo perdão dos pecados do dono do livro das horas.

We use private and third party cookies to improve our services by analyzing your browsing habits. If you continue to browse, we consider that you accept its use. Learn more x