Livro de Horas de Maria de Navarra

Biblioteca Nazionale Marciana, Veneza




Cota: Ms. Lat. I 104/12640
Data: c. 1340
Formato: 183 x 142 mm
704 páginas, 391 miniaturas iluminadas com ouro
Encadernação em pele granate gravada a ouro
Volume de estudos (600 pp.), por Marino Zorzi (Director of the Biblioteca Nazionale Marciana), Susy Marcon (Biblioteca Nazionale Marciana de Venecia), Mª Josefa Arnall (Universidad de Barcelona), Joaquín Yarza Luaces (Universidad Autónoma de Barcelona) e J. M. García de la Mora (Universidad de Barcelona)
«Primeira edição, única e irrepetível, limitada a 987 exemplares, numerados e autenticados com um certificado notarial»
ISBN: 978-84-88526-20-5


Cota: Ms. Lat. I 104/12640
Data: c. 1340
Formato: 183 x 142 mm
704 páginas, 391 miniaturas iluminadas com ouro
Encadernação em pele granate gravada a ouro
Volume de estudos (600 pp.), por Marino Zorzi (Director of the Biblioteca Nazionale Marciana), Susy Marcon (Biblioteca Nazionale Marciana de Venecia), Mª Josefa Arnall (Universidad de Barcelona), Joaquín Yarza Luaces (Universidad Autónoma de Barcelona) e J. M. García de la Mora (Universidad de Barcelona)
«Primeira edição, única e irrepetível, limitada a 987 exemplares, numerados e autenticados com um certificado notarial»
ISBN: 978-84-88526-20-5


Iluminuras
Livro de Horas de Maria de Navarra
Biblioteca Nazionale Marciana, Veneza




Livro de estudo

Livro de Horas de Maria de Navarra Biblioteca Nazionale Marciana, Veneza


Formato: 210 x 300 mm
Páginas: 600
Ilustrações: 64
Língua: espanhol con um abstract en inglês e alemão
ISBN: 978-84-88526-18-2

CONTEÚDO:

Del editor al lector

Introducción
Marino Zorzi (Director de la Biblioteca Nazionale Marciana)

Noticias codicológicas y sobre su procedencia
Susy Marcon (Biblioteca Nazionale Marciana de Venecia)

Estudio paleográfico
Mª Josefa Arnall (Universidad de Barcelona)

María de Navarra y la ilustración del libro de horas de la Biblioteca Nazionale Marciana
Joaquín Yarza Luaces (Universidad Autónoma de Barcelona)

Transcripción
Mª Josefa Arnall

Traducción
J. M. García de la Mora (Universidad de Barcelona)

Paläographische Auswertung
Mª Josefa Arnall (Universidad de Barcelona)

Historische und künstlerische Auswertung
Joaquín Yarza Luaces (Universidad Autónoma de Barcelona)

A paleographic assessment
Mª Josefa Arnall (Universidad de Barcelona)

A historical and artistic assessment
Joaquín Yarza Luaces (Universidad Autónoma de Barcelona)






Descrição

Livro de Horas de Maria de Navarra Biblioteca Nazionale Marciana, Veneza


Em 26 de Abril de 1342, Pedro o Cerimonioso, pede à sua mulher, a rainha Maria de Navarra, que lhe envie de Valência, o mais breve possível, o belíssimo Livro de Orações pintado por Ferrer Bassa (oras pulcriores...quas depinxit Pferrarius Bassa). Este documento manifesta que a admiração por esta obra de arte excepcional vem de longe e não era exclusiva do Rei que, por sua meticulosidade, gosto por detalhes e perfeccionismo, é conhecido com o cognome de Cerimonioso.

O Livro de Horas da Rainha Maria de Navarra é considerado o primeiro representante, fascinante e precoce, do internacionalismo da cultura. À sua luxuosa e abundante ilustração uniu-se a riqueza do conteúdo litúrgico com ofícios quase exclusivos, como as orações em honra do seu ascendente directo, São Luís.

No Livro de Horas de Maria de Navarra destaca-se especialmente o tratamento do espaço e o uso de tonalidades ricas e delicadas. Característica que define o artista é a maneira de retratar o rosto das personagens, com o nariz recto e pontiagudo, com o olhar penetrante, padrão este que perdurará durante muitos anos na pintura dos territórios do Reino de Aragão.

As cenas pintadas neste magnífico manuscrito, evidenciam a influência sienesa de suavizar a linguagem plástica imposta por Giotto, de introduzir a musicalidade e a vitalidade do desenho gótico: as formas mais suaves e as composições mais harmónicas.

Os detalhes intimistas e familiares, unidos à grande sensualidade trabalhada na representação dos materiais, convertem o códice, preferido por Pedro o Cerimonioso, na obra principal de Ferrer Bassa: a sua obra-prima, o culminar da sua arte. O exemplo perfeito de como o artista utiliza de maneira eclética e pessoal diferentes influências e, sem deixar marcar-se por nenhuma delas, forja um estilo pessoal, original e inconfundível.

Ao Livro de Horas de Maria de Navarra é correspondido também a honra de ser o primeiro livro de orações pintado na Península Ibérica.



We use private and third party cookies to improve our services by analyzing your browsing habits. If you continue to browse, we consider that you accept its use. Learn more x