Atlas Universal, Diogo Homem

A obra cartográfica de Diogo Homem – o mais prolífico dos cartógrafos portugueses – constitui o mais emblemático exemplo da amplitude e da valia excepcional da cartografia náutica produzida no Ocidente Ibérico no século XVI. O belíssimo atlas de Diogo Homem, datável de 1565, ficará para sempre como uma das mais brilhantes realizações desta cartografia.

Até o momento, este Atlas Universal – da vasta produção do autor é considerado um dos mais esteticamente significativos – só havia sido objecto de algumas notícias breves e de algumas reproduções fotográficas com meios limitados. Esta edição reproduz todas as cartas do atlas, podendo ser considerada como definitiva.

Atlas Universal, Diogo Homem



A obra cartográfica de Diogo Homem – o mais prolífico dos cartógrafos portugueses – constitui o mais emblemático exemplo da amplitude e da valia excepcional da cartografia náutica produzida no Ocidente Ibérico no século XVI. O belíssimo atlas de Diogo Homem, datável de 1565, ficará para sempre como uma das mais brilhantes realizações desta cartografia.

Até o momento, este Atlas Universal – da vasta produção do autor é considerado um dos mais esteticamente significativos – só havia sido objecto de algumas notícias breves e de algumas reproduções fotográficas com meios limitados. Esta edição reproduz todas as cartas do atlas, podendo ser considerada como definitiva.


Compartir

Atlas Universal, Diogo Homem


Esgotado.

Avaliações

5 (2 comentários no total) 5 1 (2)
mostrar/ocultar

Ver mais comentários ()

Mais informação

mostrar/ocultar

A obra cartográfica de Diogo Homem – o mais prolífico dos cartógrafos portugueses – constitui o mais emblemático exemplo da amplitude e da valia excepcional da cartografia náutica produzida no Ocidente Ibérico no século XVI. O belíssimo atlas de Diogo Homem, datável de 1565, ficará para sempre como uma das mais brilhantes realizações desta cartografia.

Até o momento, este Atlas Universal – da vasta produção do autor é considerado um dos mais esteticamente significativos – só havia sido objecto de algumas notícias breves e de algumas reproduções fotográficas com meios limitados. Esta edição reproduz todas as cartas do atlas, podendo ser considerada como definitiva.

Características

mostrar/ocultar

Formato: 230 x 330 mm
Páginas: 336
Ilustrações: 164
ISBN: 978-84-88526-60-1

CONTEÚDO:

Prefacio
Jorge Sampaio, Presidente da República Portuguesa

Do editor ao leitor

A cartografia portuguesa na época dos descobrimentos
Alfredo Pinheiro Marques (Universidad de Coimbra, Director do “Centro de Estudos do Mar-CEMAR”)

O Atlas Universalde Diogo Homem
Ludmila Kildushevskaya (Biblioteca Nacional da Rússia)

Bibliografia

Preferências de cookies

Utilizamos os nossos próprios cookies e de terceiros para melhorar os nossos serviços, analisando os seus hábitos de navegação. Para mais informações, pode ler nossa política de cookies. Pode aceitar todos os cookies clicando no botão Aceitar ou configurar ou rejeitar a sua utilização, clicando AQUI.