Livro de Horas de Joana I de Castela


As iluminuras deste excepcional livro de horas são obra de Gerard Horenbout, o melhor miniaturista flamengo do século XVI, Sanders Bening e o seu atelier, que pintou a maioria dos retratos do Sufrágio dos Santos.

As iluminuras estão caracterizadas pelo seu realismo tridimensional e uma grande sofisticação, reflectida especialmente nas que ilustram o ciclo da Paixão. A carga emocional expressada nos rostos, e a viveza e realismo das cenas miniaturadas fazem deste códice uma das obras mais impressionantes da arte flamenga.

A sumptuosidade do manuscrito indica que foi uma encomenda da realeza. As referências a São João Baptista, São João Evangelista, São Ildefonso e São Isidoro apontam para alguém da realeza espanhola: Joana I de Castela, Joana a Louca.
Livro de Horas de Joana I de Castela




As iluminuras deste excepcional livro de horas são obra de Gerard Horenbout, o melhor miniaturista flamengo do século XVI, Sanders Bening e o seu atelier, que pintou a maioria dos retratos do Sufrágio dos Santos.

As iluminuras estão caracterizadas pelo seu realismo tridimensional e uma grande sofisticação, reflectida especialmente nas que ilustram o ciclo da Paixão. A carga emocional expressada nos rostos, e a viveza e realismo das cenas miniaturadas fazem deste códice uma das obras mais impressionantes da arte flamenga.

A sumptuosidade do manuscrito indica que foi uma encomenda da realeza. As referências a São João Baptista, São João Evangelista, São Ildefonso e São Isidoro apontam para alguém da realeza espanhola: Joana I de Castela, Joana a Louca.

Compartir

Livro de Horas de Joana I de Castela


Esgotado.

Avaliações

4 (1 comentários no total) 5 1 (1)
mostrar/ocultar

Ver mais comentários ()

Learn more

mostrar/ocultar

As iluminuras deste excepcional livro de horas são obra de Gerard Horenbout, o melhor miniaturista flamengo do século XVI, Sanders Bening e o seu atelier, que pintou a maioria dos retratos do Sufrágio dos Santos.

As iluminuras estão caracterizadas pelo seu realismo tridimensional e uma grande sofisticação, reflectida especialmente nas que ilustram o ciclo da Paixão. A carga emocional expressada nos rostos, e a viveza e realismo das cenas miniaturadas fazem deste códice uma das obras mais impressionantes da arte flamenga.

A sumptuosidade do manuscrito indica que foi uma encomenda da realeza. As referências a São João Baptista, São João Evangelista, São Ildefonso e São Isidoro apontam para alguém da realeza espanhola: Joana I de Castela, Joana a Louca.

Características

mostrar/ocultar

Formato: 210 x 300 mm
Páginas: 432
Ilustrações: 352
Língua: inglês
ISBN: 978-84-96400-15-3

CONTEÚDO:

From the editor to the reader
The social aspects and production of books of hours in late fifteenth-century Flanders
The Hours of Joanna of Castile: A regal masterpiece created by two ateliers
Iconographic analysis
Carlos Miranda García-Tejedor (Doctor in History)
Notes
Bibliography

Preferências de cookies

Utilizamos os nossos próprios cookies e de terceiros para melhorar os nossos serviços, analisando os seus hábitos de navegação. Para mais informações, pode ler nossa política de cookies. Pode aceitar todos os cookies clicando no botão Aceitar ou configurar ou rejeitar a sua utilização, clicando AQUI.