Atlas universal de Fernão Vaz Dourado

Atlas universal de Fernão Vaz Dourado FOLHA 2 - NESTA. LAMINA. ESTA. LAMCADO. O ESTREITO. DE FERNAO. DE MAGALHAIS
Voltar

FOLHA 2 - NESTA. LAMINA. ESTA. LAMCADO. O ESTREITO. DE FERNAO. DE MAGALHAIS

Embora o Estreito de Magalhães seja o centro da atenção para o leitor, os litorais figurados com os seus topónimos exclusivamente relacionados com acidentes geográficos, no extremo sul do continente, estendem-se desde o Rio da Prata e da Patagónia, do lado oriental, à costa do Chile, do lado ocidental, e para Norte, até perto da actual fronteira peruana, se atendermos aos valores da escala de latitudes.

A Norte do Estreito de Magalhães encontramos referência ao espaço desconhecido e descoberto pelos europeus, o “Mvndvs Novvs”; para sul desenha-se a Terra do Fogo, talvez ilha, talvez uma ponta de um imaginado continente antárctico, já que o recorte do seu litoral não foi encerrado. O mapa tem por base o: “Circvlvs antarticvs”.

A posse dos territórios, apenas espanhóis, é indicada por três brasões com as armas de Castela/Aragão: um em cada lado do continente, um outro sobre a Terra do Fogo.

João Carlos Garcia
(Faculdade de Letras, Universidade do Porto)
 


We use private and third party cookies to improve our services by analyzing your browsing habits. If you continue to browse, we consider that you accept its use. Learn more x