Dioscórides de Cibo e Mattioli

Gladíolo de campo (Gladiolus Italicus), Dioscórides de Cibo e Mattioli, The British Library, Add. Ms. 22332, c. 1564-1584.

Voltar

Gladíolo de campo (Gladiolus italicus), f. 72r

Os latinos chamam gladíolo ao xiphio, devido ao formato da espada das suas folhas; difere da íris principalmente porque as suas folhas são mais curtas e estreitas, afiadas como uma lâmina e grossas com nervuras. O seu talo tem o comprimento de um cotovelo e da sua parte superior emanam, de maneira ordenada, flores púrpuras que são diferentes umas das outras. Nasce especialmente nos campos e tem uma semente redonda que origina duas raízes semelhantes a bolbos pequenos que se sobrepõem: a mais pequena na parte inferior e a maior na parte superior. A raiz superior, aplicada como um emplastro com incenso e vinho, expele do corpo as farpas de madeira, espinhos e setas; misturada com farinha de joio e água de melaço dissolve verrugas; a sua aplicação, para além disso, provoca o fluxo menstrual. Diz-se que a raiz superior, se ingerida com vinho, tem um efeito afrodisíaco e que a outra causa esterilidade. Também se diz que a superior, se ingerida com água, cura as hérnias intestinais das crianças (f.71v).

We use private and third party cookies to improve our services by analyzing your browsing habits. If you continue to browse, we consider that you accept its use. Learn more x